Contato Comercial
+ 55 41 2169-6868
Entenda o que é packing e qual a importância para a sua empresa

Entenda o que é packing e qual a importância para a sua empresa


Com os hábitos de consumo cada vez mais acelerados, entender o que é packing e a sua importância para as operações de uma empresa é fundamental para manter o bom funcionamento da operação logística do seu e-commerce. 

Ao entender profundamente esse conceito e integrar estratégias que aliam o packing ao picking, sua operação se tornará mais otimizada, elevando a satisfação dos clientes.

A seguir, você lerá mais sobre:


O que é packing?


Feita a coleta dos produtos – durante a etapa chamada de picking –, o packing, é o momento de embalar a encomenda que saiu do estoque e prepará-la para que seja enviada ao consumidor final.

Essa etapa envolve a conferência do produto e a definição de qual embalagem será utilizada para enviar o pedido, de forma que chegue até o consumidor final em perfeito estado.

Por ser uma etapa que complementa o picking, recomenda-se que o trabalho de packing seja executado e organizado o mais próximo possível do local onde foi realizado o picking.

Além de economizar custos com transporte e tempo, manter a proximidade entre essas duas etapas evitará transitar com o produto sem ainda estar devidamente embalado.

É importante considerar as embalagens de acordo com o volume real dos produtos, evitando assim desperdícios e divergências com o valor cotado no frete. É nesse momento também que as operações têm oportunidade de encantar o cliente com uma embalagem personalizada, brindes e outras opções para criar uma boa experiência de compra.



Tipos de packing


Uma embalagem bem executada que irá garantir a preservação, a qualidade e a segurança do produto. Por isso, é importante levar em consideração os diferentes critérios de tipos de packing para garantir a satisfação do cliente na entrega.

Entre os tipos de packing estão:

  • enchimento: garante uma embalagem maior do que o item, de forma que necessite preencher o espaço restante com materiais de proteção. Normalmente, é utilizado para itens com alto valor agregado e frágeis;
  • calçamento: consiste em amparar um produto com o auxílio de outras caixas ou embalagens menores, a fim de aproveitar os espaços e proteger os itens da movimentação no transporte;
  • envolvimento: usado em envios que necessitam de maior cuidado pela valorização ou fragilidade do objeto. O envolvimento corresponde a uma proteção extra, com materiais leves de proteção ou plástico bolha;
  • revestimentos: a encomenda recebe um revestimento extra para envolver, imobilizar e proteger o produto. É utilizado por indústrias atacadistas, por ser capaz de conservar um grande volume de carga.

Qual a importância do processo de packing?


A integração do processo de picking e packing nas estratégias logísticas reflete significativamente em processos mais ágeis e eficientes de uma operação. Isso significa prevenção de perdas, danos e garantia de qualidade, resultando em uma boa experiência de compra e fidelização de clientes. 


Qual a diferença entre picking e packing?


Picking é a etapa responsável pela a retirada da encomenda do estoque do armazém logístico para enviar para a etapa seguinte, o packing. O processo inicial irá influenciar a integridade do produto nas etapas seguintes. 

Para que essa etapa funcione de forma adequada, a operação logística pode contar com o auxílio de algumas ferramentas, para otimizar tempo, aumentar a produtividade e agilizar o processo de entrega, como leitores de código de barras e maquinários, além de um sistema de rastreabilidade interna.



Conheça novas metodologias para aplicar na logística da sua empresa

Após a finalização do processo de packing, chegou a hora de realizar a entrega do produto. Sistemas e ferramentas para a gestão de atividades relacionadas ao transporte de mercadorias auxiliam empresas a aplicar melhorias constantes nos seus processos. 

O sistema TMS é uma ferramenta ideal para tornar a empresa mais competitiva e otimizar o transporte de mercadorias. No blog da Capital Realty, você pode conhecer quais são os atributos deste tipo de tecnologia e se ela pode beneficiar a sua operação.


O que é picking e como aplicá-lo na sua operação

O que é picking e como aplicá-lo na sua operação


Quer entender o que é picking e como esta estratégia pode impactar positivamente a sua operação? O sistema de picking refere-se a uma das principais etapas do processo de logística e erros durante esse estágio podem afetar a experiência do cliente final. 

Há modelos que podem se adaptar às necessidades de cada operação para que empresas consigam aplicar essa estratégia em seu armazém logístico. Por isso, entender o que é picking e escolher o modelo ideal para a sua empresa pode otimizar a satisfação do cliente e melhorar a produtividade dos colaboradores.

A seguir, você encontrará mais informações sobre o assunto ao ler sobre:


O que é picking?


Picking é o processo de coleta e separação de itens em um depósito ou armazém para atender ao pedido do cliente. Após a realização do pedido, um profissional responsável deve procurar pelo produto no armazém. 

Depois de encontrá-lo, esse objeto é selecionado, direcionado para a área de embalagens – área responsável pelo processo de packing – e direcionado para o transporte. 

Para que a etapa de picking funcione de forma adequada, é preciso estabelecer estratégias de gestão e manutenção de estoque para garantir a organização dos produtos, como um sistema de rastreabilidade interna


Quais são os modelos de picking para aplicar?


Por conta dos diferentes tipos de armazenagem disponíveis e o volume de operações de cada empresa, há mais de uma técnica de picking que podem ser utilizadas. 

Dessa forma, é possível selecionar qual técnica funciona de forma mais eficiente, de acordo com as necessidades de funcionamento de uma operação.

Entre os modelos que podem ser aplicados estão os picking de:

  • zona: a divisão do armazém é feita por zona para que cada operador fique responsável por uma parte do pedido. Após a coleta dos itens de cada zona, o pedido é reunido e finalizado;
  • discreto: aqui, o operador trata de cada ordem separadamente, com foco apenas nos itens de um pedido antes de seguir para o próximo. Esse picking auxilia com a precisão e é indicado para empresas com pedidos complexos;
  • lote: o operador deve esperar a realização de diversos pedidos antes de iniciar a coleta de todos os itens de uma só vez. 
  • onda: o operador é responsável por coletar os itens de um pedido por vez, sendo feita em todas as zonas ao mesmo tempo. Após a coleta, o operador separa os itens para formar os pedidos individualmente.

Qual a diferença entre picking e packing?


O picking é o processo de separação dos produtos de um pedido realizado pelo cliente. O packing é o processo de embalar a mercadoria para que o pedido seja enviado.

No packing, os operadores responsáveis devem organizar os produtos para que sejam enviados de forma segura para o cliente.



Benefícios de aplicar o picking na logística


O picking é uma estratégia que pode ser utilizada para gerar eficiência durante o processo logístico e otimizar os processos internos. Após entender sobre quais são os modelos de picking que podem ser utilizados, é preciso

Implementar estratégias de picking oferece benefícios como:

  • maior produtividade: a seleção de um processo de picking ideal para a sua operação otimiza a produtividade, diminuindo o tempo e esforço gasto pelos operadores;
  • definição de processos: decidir quais são os processos da operação é essencial para conseguir evitar padrões que podem ocasionar problemas com pedidos;
  • melhoria da gestão de estoque: permite o controle organizado dos produtos em estoque, auxiliando na retirada de itens pelos operadores;
  • redução de erros: um processo de picking adequado, de acordo com as necessidades da empresa, garante a redução de erros, como a seleção de itens errados para os pedidos;
  • melhoria na satisfação dos clientes: a técnica de picking garante a redução do envio de produtos errados, aumentando a satisfação do cliente final e diminuindo custos adicionais, como a devolução de pedidos.

Conheça novas soluções de armazenamento para a sua operação


Para que o processo de picking seja bem sucedido é preciso que soluções de alta eficiência sejam aplicadas no armazenamento de produtos. A estratégia push back, seguindo a metodologia LIFO (last in, first out), prioriza a remoção das mercadorias mais recentemente armazenadas.

Acesse o blog da Capital Realty e conheça mais sobre como utilizar a metodologia push back para entender se essa é a forma de armazenamento ideal para a sua empresa.

Entenda o que é centro logístico e como funciona

Entenda o que é centro logístico e como funciona


Entender mais sobre o que é um centro logístico pode apresentar uma nova solução para implementar na sua operação. Considerada uma instalação complexa e estratégica, destinada para o desenvolvimento de diversas atividades relacionadas a logística de uma empresa, os centros logísticos geram diversas vantagens competitivas para quem opera no mercado.

Buscar novas soluções para otimizar as operações logísticas é essencial para oferecer os melhores serviços. Por isso, a seguir, criamos este guia com as principais informações sobre:


O que é um centro logístico?


Um centro logístico é um espaço físico usado para concentrar o armazenamento, distribuição e transporte de mercadorias de uma empresa. Esse espaço é usado por grandes operações que precisam de um local central para desenvolver todas as atividades relacionadas a logística de produtos.

Essenciais para a otimização da gestão da cadeia de suprimentos, os centros logísticos garantem o fluxo contínuo de mercadorias, reduzindo custos operacionais e aumentando as chances de sucesso do processo logístico.



Características de um centro logístico


As características dos centros logísticos são estratégicas e otimizam o fluxo da cadeia, oferecendo benefícios para as empresas.

Confira quais são as principais características de um centro logístico. 


Quais são as atividades realizadas em um centro logístico?


Os tipos de centros logísticos podem variar em função das atividades realizadas, tamanho e localização. Devido à flexibilidade desses espaços, as atividades que podem ser realizadas em um centro logístico são variadas. A definição deve mudar de acordo com as atividades de cada empresa. Alguns dos principais processos incluem:


  • recebimento de mercadorias: avaliação e registro de itens recebidos de fornecedores, como análise de quantidade e qualidade de produtos;
  • armazenamento: depósito adequado para o armazenamento de mercadorias para serem enviadas para o destinatário;
  • processamento de pedidos: recebimento e preparação de pedidos de clientes, incluindo a seleção de produtos e preparação para o envio;
  • packing: espaço onde é realizada a embalagem de produtos para o transporte;
  • cross-docking: projetado para receber mercadorias e armazená-las por um curto período;
  • distribuição: espaço onde a mercadoria é recebida, armazenada e redistribuída;
  • devoluções: processamento e recebimento de devoluções e gestão de produtos danificados.

Importância de centros logísticos


A importância de centros logísticos reside na sua capacidade de otimizar a gestão de todas as fases de um processo logístico, oferecendo maior competitividade para empresas do ramo. 

O uso de centros logísticos permite maior eficiência na movimentação de produtos, garantindo a agilidade do fluxo de mercadorias, reduzindo custos operacionais e aumentando a satisfação do cliente final.

Os centros logísticos também são fundamentais para a expansão da operação de empresas em crescimento. Com maior número de clientes, é preciso garantir a distribuição de mercadorias em diferentes regiões. A localização estratégica desses centros permite que os produtos recebam o tratamento necessário – como armazenamento e packing –, influenciando em prazos de entrega e custos logísticos.


Sistema TMS: como aprimorar a logística da sua empresa


Para grandes empresas, o centro logístico significa a otimização da logística e a redução de custos. No entanto, além de implementar essa solução, há estratégias que também precisam ser consideradas para garantir o aprimoramento de processos.

O sistema TMS é uma ferramenta necessária para que melhorias constantes sejam implementadas. Esse software auxilia com a modernização de processos relacionados ao transporte de mercadorias, gerando mais eficiência nessa etapa do processo logístico.

Leia mais sobre o assunto no site da Capital Realty e entenda quais são as principais vantagens de implementar esse sistema na sua empresa.



				
					
Sistema TMS: como aprimorar a logística da sua empresa

Sistema TMS: como aprimorar a logística da sua empresa


É praticamente impossível trabalhar no setor logístico e não recorrer à tecnologia como ferramentas de controle e gestão nos transportes. Sem ela, há aumento nos custos e perde-se tempo com atividades de rotina que poderiam ser automatizadas.

Para as empresas que buscam melhorias constantes, escolher um sistema TMS é essencial.

A ferramenta consegue transformar a atuação de uma companhia no setor. Quando o investimento em tecnologia é acompanhado de investimentos em outros segmentos, a empresa se torna mais competitiva diante de um cenário cada vez mais concorrido.

Conheça mais sobre o sistema TMS e como ele pode otimizar a logística da sua empresa. A seguir, você lerá sobre:

O que é TMS?


Sistema TMS, ou Transportation Management Systemem inglês — pode ser traduzido como Sistema de Gerenciamento de Transportes. Trata-se de um software desenvolvido para a gestão de atividades relacionadas ao transporte, o que inclui:

  • manutenção de frota;
  • seleção do transportador;
  • planejamento da rota de entrega para distribuição de cargas;
  • monitoramento em tempo real da rota de entrega;
  • otimização da capacidade dos veículos;
  • relatórios das entregas;
  • gestão de custos de transporte.

A modernização das metodologias de controle ligadas aos transportes são mais do que uma tendência no setor, mas uma necessidade. O uso de softwares de gestão é um dos aspectos de maior transformação no segmento em termos de eficiência. Por isso, para que empresas se mantenham competitivas, é necessário investir em tecnologia.


Qual a diferença de TMS e WMS?


É comum que os termos TMS e WMS sejam confundidos. Confira a seguir as distinções entre os dois tipos de sistema.



Principais vantagens do sistema TMS para empresas


Uma das principais características das empresas que adotam esse tipo de sistema é o avanço tecnológico e os benefícios que proporcionam para os seus clientes. A implementação de um sistema TMS resulta em:


Redução de custos


Quando se torna possível identificar as etapas do processo logístico, torna-se mais simples entender como cada ação impacta na planilha de custos. Em outras palavras, a partir de um monitoramento mais preciso, a consequência é a redução de custos e a otimização da força de trabalho e rotas.

Essas são características que justificam o investimento inicial. Em médio e longo prazo, a economia percebida impacta diretamente no aumento da lucratividade da empresa.


Melhoria no atendimento ao cliente


O aumento no volume de compras via comércio eletrônico fez com que as demandas do setor logístico crescessem de forma considerável. Os consumidores se tornaram mais exigentes e empresas com maior infraestrutura entraram no mercado, tornando a competição muito mais acirrada.

O sistema TMS possibilita a oferta de rastreio em tempo real para fornecedores ou consumidores finais, sistemas de agendamento de entregas e automação de registros de entrada, saída e movimentação de cargas.


Facilita o planejamento


Quem trabalha com o setor logístico sabe que realizar um planejamento é essencial para se ter sucesso em qualquer operação. Mesmo com todos os cuidados, a logística é um setor que está bastante sujeito a imprevistos, sendo preciso ter planos de ação claros para sair de situações adversas. 

Ao incluir todos os dados de gestão em um sistema de transporte eficiente, os gerentes e diretores passam a ter uma visão mais completa dos cenários, obtendo mais alternativas para tomadas de decisão com maior agilidade e assertividade. Além de minimizar erros, quando eles eventualmente ocorrerem, ficará mais fácil resolvê-los.


Conheça mais soluções de logística 


O sistema TMS é uma ferramenta que transforma a atuação de empresas, otimizando a sua presença logística de diversas maneiras. A implementação de soluções logísticas durante o processo auxilia na melhoria das operações, fazendo com que empresas tornam-se mais eficientes e mais competitivas no setor.

Por isso, é preciso buscar melhorias constantes para o crescimento sustentável e otimizar a sua presença no mercado. Quer conhecer mais soluções para implementar na logística da sua empresa? No blog da Capital Realty, você encontrará mais artigos sobre as principais ferramentas, softwares e sistemas disponíveis no mercado.


O que é planejamento logístico e como criar o seu

O que é planejamento logístico e como criar o seu

Criar um planejamento logístico é uma das maneiras de otimizar a sua operação. Todas as empresas, por mais competentes que sejam e independentemente da área de atuação, estão sujeitas a problemas e falhas. Ainda que todas as companhias se esforcem para evitar que isso aconteça, eventualmente, um consumidor pode se frustrar em decorrência de uma má experiência de entrega.

Reduzir perdas e minimizar riscos se torna o melhor caminho para evitar que problemas maiores ocorram. Um planejamento logístico é uma maneira de antecipar demandas e resolver proativamente os problemas futuros.

A seguir, você lerá sobre:


O que é planejamento logístico?


Um planejamento logístico envolve a identificação, preparação e definição de soluções para possíveis problemas que envolvam o transporte e armazenamento de produtos

A premissa do planejamento logístico é a elaboração de estratégias e ações a fim de evitar ou minimizar eventuais problemas que possam acontecer. A ideia é que os gestores não esperem que os problemas ocorram para somente então pensar em uma decisão.


Qual a importância do planejamento logístico?


Quando algumas das principais falhas da cadeia de suprimentos estão previstas em um planejamento, torna-se mais fácil tomar decisões rápidas e assertivas, evitando que os danos se tornem ainda maiores. 

Esse cuidado deve ser aplicado a qualquer tipo de negócio, mas no setor logístico em especial — que está sujeito a inúmeros imprevistos — estratégias de contenção de danos devem ser prioridade.


Como fazer um planejamento logístico?


O planejamento logístico é único para cada empresa e deve ser feito pensando no fluxo de produtos, cadeias de suprimentos e armazenagem.

Cumprir prazos de transporte e entregar a mercadoria em perfeitas condições continua sendo a premissa básica de um sistema logístico. Entretanto, por inúmeros fatores, as coisas podem não sair como o esperado. 

Além de investir em controle de qualidade, mitigar erros e reduzir perdas é o passo seguinte. É sobre essa lógica que um planejamento logístico deve ser criado.


Quais são as etapas do planejamento logístico?


Considerado uma ação proativa, o planejamento logístico deve ser criado com base em informações e dados da empresa. Há algumas etapas que podem auxiliar na criação do plano da sua empresa.


1. Definição dos objetivos


A definição de objetivos para a logística da sua empresa deve ser realizada para que seja possível definir um plano de ação.

Essa etapa inclui metas como a diminuição de gastos com o armazenamento de produtos, aplicação de uma logística verde na empresa, diminuição de etapas dos processos de devolução e outras.


2. Mapeamento de processos


O mapeamento de problemas na gestão da cadeia de suprimentos é o primeiro passo para entender quais são os problemas que podem surgir. Para isso, é preciso conhecer as suas operações, encontrar os gargalos e pontos críticos, e desenvolver soluções para ganhar tempo.


3. Definição de estratégias


A definição de estratégias deve diferir conforme os problemas que precisam ser solucionados na sua empresa. Em geral, a criação de um FAQ de resolução de problemas deve auxiliar para a centralização de soluções.

Empresas logísticas que investem em tecnologia, como ferramentas de automação de registros e rastreio de encomendas, têm melhores condições de se antecipar aos problemas. 

Além disso, depósitos bem estruturados e localizados, como os condomínios logísticos, podem ser um facilitador na ponta final da entrega. 

Para empresas que possuem problemas com o atraso nas entregas, é preciso realizar mudanças na cadeia de suprimentos e ajustar as expectativas do cliente. Se uma entrega atrasar um dia, crie mecanismos para informar o cliente, via e-mail ou mensagem de texto, de forma automática, é uma maneira de contornar uma possível reclamação. 

Essa não pode se tornar uma regra, mas exceções terão menos impacto sobre a percepção dos clientes quando possíveis problemas são notificados a tempo.


Procure novas soluções para otimizar a logística da sua empresa


A sua empresa já mapeou os problemas logísticos mais recorrentes e elencou ações no planejamento logístico para evitar que falhas como essas saiam do controle? Uma forma de otimizar a sua operação e diminuir custos é o gerenciamento de mercadorias de acordo com as leis tributárias, através do que é chamado de logística tributária.


Condomínio Logístico: o Que é e Como ajuda na Sua Expansão Logística

Condomínio Logístico: o Que é e Como ajuda na Sua Expansão Logística


Você conhece o conceito de condomínio logístico? Esse recurso auxilia na expansão das operações de uma empresa, que é um grande desafio, uma vez que existem muitos custos e questões de operação internas que precisam ser gerenciados pela empresa, como a delimitação das regiões de atendimento e a definição das estratégias de distribuição e localização de novas unidades. É preciso ter planejamento, ainda, sobre o custo e a melhor logística do transporte.

Partindo disso, o condomínio logístico vem ganhando cada vez mais espaço no mercado brasileiro, um país que movimenta boa parte dos produtos na malha rodoviária e tem nela o principal meio de transporte de cargas. 

Exatamente por este motivo, é essencial para as empresas organizarem a operação logística da melhor forma. Quer descobrir as vantagens do condomínio logístico? Neste texto você poderá entender melhor: 

O que é um condomínio logístico?


O condomínio logístico é uma área fechada com vários galpões que oferecem infraestrutura de armazenagem e serviços compartilhados para empresas de distribuição e logística. Esses espaços são projetados para comportar o armazenamento das empresas que buscam uma solução  contando com vantagens como: 


  • Rateio das despesas como água, luz, segurança, tecnologia;
  • Apoio para manutenção da infraestrutura dos armazéns; 
  • Segurança;
  • Localização estratégica;
  • Maior eficiência logística.


Quais são os tipos de condomínios logísticos? 


Os tipos de condomínios logísticos existentes possuem suas próprias características e benefícios que vão atender diferentes perfis e necessidades. Confira:


1. Monousuário

Trata-se de um condomínio logístico personalizado, projetado exclusivamente para atender a uma única empresa, ocupando toda a área disponível. Essa modalidade é ideal para empresas que necessitam de um espaço exclusivo e adaptado para suas operações logísticas. 



2. Flex

Esse condomínio logístico proporciona espaços modulares e flexíveis, que podem ser ajustados de acordo com as necessidades de diversas empresas.



É uma opção ideal para instituições que buscam um espaço personalizado, mas não necessitam ocupar todo o espaço disponível. 

Oferece a flexibilidade necessária para adaptar-se às demandas específicas de cada negócio.



Quais são os benefícios do condomínio logístico?


O modelo empresarial sugerido pelo condomínio logístico oferece muitas vantagens ao empreendedor. É através dele que é possível facilitar e maximizar   serviços de segurança, estacionamento, refeitório e limpeza. Tudo isso de forma compartilhada e em um único espaço, resultando em otimização de tempo e redução de custos. Além das vantagens citadas acima, outros benefícios fazem toda a diferença quando se opta por um condomínio logístico.


1. Redução de custos

Como muitos serviços são compartilhados, o custo de cada opção cai consideravelmente. Ao optar por um condomínio logístico, é possível dividir custos de segurança, manutenção predial, limpeza, jardinagem e condomínio.


2. Sem risco de investimento

Outra vantagem deste modelo empresarial é que o risco com investimento diminui. Também não há gastos altos com a construção ou compra de espaços que, além de aumentar os custos, não oferecem as facilidades do condomínio logístico.


3. Sustentabilidade

Os condomínios são projetados com uma série de medidas sustentáveis que evitam desperdícios e reduzem custos, como a reutilização de águas pluviais e utilização de iluminação natural, por exemplo.


4. Facilidade para iniciar

O início das operações pode ocorrer em um prazo muito menor, pois as estruturas estão prontas e necessitam apenas de algumas adequações para iniciar as atividades.


5. Excelente localização 

A localização é projetada para otimizar tempo e reduzir custos de transporte, facilitando a distribuição. O planejamento da roteirização é facilitado e a distância a ser percorrida para realização de entregas, muitas vezes, é diminuída.


6. Estrutura moderna

O espaço é pensado e projetado para atender ao negócio da melhor maneira. Além de uma construção de qualidade e com diferenciais construtivos, como mezanino para escritórios, área de lazer para os colaboradores  e niveladoras hidráulicas. Em alguns casos há também, a oferta de serviços, como posto de gasolina, loja de conveniência e vestiário para motoristas, para citar apenas alguns exemplos.


7. Segurança 24 horas

A segurança de um condomínio logístico é uma vantagem eficiente para qualquer modelo empresarial. A expansão logística, que prevê o condomínio como opção de negócio, vem com este diferencial embutido.

Essa lista evidencia alguns dos benefícios do condomínio logístico e também demonstra que a soma deles resulta em muita flexibilidade aos locatários. Nessas condições, eles poderão realizar a expansão logística de forma segura, dinâmica e por um custo reduzido. 

E agora que você já entendeu o que é um condomínio logístico e entendeu os benefícios, que tal descobrir como a localização da sua operação gera competitividade?